Archive for the ‘Poesia’ Category

Clube de Leitura – Dia da Mulher


Notícias do Clube de Leitura

Os alunos do Clube de Leitura participaram na Semana Cultural, pesquisando e divulgando o trabalho de poetas do século XX, produzindo cartazes, montando uma exposição na CRE e executando um powerpoint. A professora Sílvia Alarcão decidiu associar as turmas  A, B e C do 10º ano, celebrando o Dia da Poesia através da exibição de powerpoint,executado por ela, designado por Canto dos Poetas, visando dar a conhecer poemas de Florbela Espanca, Ary dos Santos, José Afonso, Fausto e José Régio.

Anúncios

Poesia na Biblioteca


No dia 29 de novembro, desde as 12:45 às13:30, Ana Paz conversou  com os alunos da turma 9º A e  respondeu a  diversas questões  sobre a sua obra poética. A escritora e os alunos leram  alguns dos seus poemas.

Esta atividade foi dinamizada pelas professoras Lina Pelica e Elsa Costa.

vanda

Outubro – Mês das Bibliotecas Escolares


Leitura de textos, alusivos à importância das bibliotecas e da leitura, pelos alunos da turma 6º B.

Trabalhos de alguns alunos

Faça lá um poema


No intuito de incentivar o gosto pela leitura e pela escrita de poesia, o Plano Nacional de Leitura e o Centro Cultural de Belém, numa iniciativa conjunta, convidaram todas as escolas do país, públicas ou privadas, do 1.º Ciclo ao Ensino Secundário, a participar no Concurso de Poesia Faça lá um Poema. A nossa Escola mais uma vez participou neste desafio. Esperamos os maiores êxitos dos nossos alunos neste concurso.

Textos de alguns alunos para comemorar o dia de S. Valentim


 

Chega de súbito o dia 14 de Fevereiro

Eu encarno um cupido certeiro, matreiro

Tenho setas infectadas por um estúpido sentimento que semeia

Junto as almas espalhadas e o lúcido entrega-se um pouco e fica louco sem receio

Eu dou sorrisos e lágrimas

Eu sou corações torcidos e lástimas

Faço contrabando de emoções básicas

Sou um cupido eloquente a apaixonar sujeitos e predicados com rimas gordas que voam de forma indecente e deixam alguns aprisionados

Quando lhes passar tenho um novo carregamento

Este é para os casar e ter menos sofrimento

Logo sou um pouco de tudo e muito de nada, dou num louco mudo, pego no mundo e trato-o de forma desnaturada

11º D

Na sombra eu espero por ti, eu espero por ti até o sol aparecer no horizonte, tu não vieste, partiste sem mim?

Não quiseste vir?

Algo surgiu no caminho que te impediu de fugires comigo esta noite?

Seja como for, se não estás aqui comigo agora é porque não estava destinado, não esta noite, não nesta vida, talvez noutro tempo e lugar possamos partir os dois, fugir como almas que não pertencem aqui (só uma à outra), fugir como se não estar aqui fosse estar em algum lugar, fugir como se fosse essa a razão para a qual fomos criados.

12º A

No ciclo das vidas, encontrei-te outra vez. Não te conheço, mas amo-te, olho para o teu rosto, novo para mim, mas sei quem tu és.

O corpo deixa de ter o mesmo significado, já não é tudo, só um meio para chegar a ti, o teu cheiro, o teu toque, o teu calor são iguais.

Quero isto mais do que tudo.

Estar só já não faz sentido, eu nunca estou só, nunca vou estar, estarás sempre num canto do mundo comigo, numa outra vida a pensar em mim, num outro universo a olhar para o mesmo  mar de estrelas.

12º A

Dia de S. Valentim


23 de Janeiro – Dia Mundial da Liberdade


Para comemorar esta efeméride, algumas alunas leram, na Biblioteca, poemas sobre a Liberdade

A Mafalda Fonseca do Clube de Fotografia realizou as fotografias a seguir apresentadas, para comemorar a mesma data.

Poemas de Natal na Biblioteca


Poemas de Sara Alcântara